Na verdade, quem é que se pergunta sobre a vinda dos haitianos? A quem interessa que eles não venham? Que tipo de impacto e impacto na vida de quem essa vinda deles traria? Quem não tem moradia suficiente, não tem por quê? Os haitianos vão, no melhor estilo “cuidado com os comunistas”, invadir as casas da população e ocupá-las? Comerão as criancinhas?