Não bastasse o blackface por si só ser um problema, ainda temos que lidar com comentários extremamente maldosos e igualmente racistas sobre essa estereotipação do negro e de suas características. É um festival de horror ver as pessoas destilarem seu racismo disfarçado de comentários engraçados e espirituosos
  • Dany, como você mesma disse, “esse tipo de black power [é] satirizado pela maioria das pessoas” exatamente por não nos aceitarem como naturalmente somos. Eu uso meu cabelo natural (black power) há quase um ano e estou extremamente feliz com isso. E AMO pentear ele de modo que fique bem alto, deixando os cachos de lado, exatamente do jeito que as pessoas em geral não gostam, e não é para “pirraçar”, mas eu gosto mesmo, acho bonito. Como já foi dito, o black power é símbolo de resistência, é cultura, e uma criança (ou quem quer que seja) brincar com o próprio cabelo, nem sempre é sinal de que está sendo racista ou qualquer coisa do tipo (com é o caso da criança da foto). Não nos mostrar como realmente somos é que é um problema. Pra mim é a mesma lógica de não vestir certos tipos de roupa porque existem estupradores por aí.

    Essa imagem me representa. E para mim, black power nos representam (enquanto negrxs), cachos nos representam, tranças nos representam, coques nos representam, “cabeças peladas” nos representam, cabelos loiros nos representam (https://encrypted-tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQ0UlGb4yK60p8BkTVsaMXGRMfKe_7jsFMowypI4zLwosEFILIF) etc etc etc…

    • (crespos nos representam…)

      Ah, e uma coisa que esqueci de dizer, mas talvez seja legal refletir sobre: eu demorei bastante pra entender isso, mas o fato é que alguém falar sobre X não estando no lugar X é algo bem complicado. E aí quando se trata de fazer humor sobre X, geralmente vira preconceito. Há uma diferença enooorme entre uma pessoa negra que tem um cabelo black power brincar com seu cabelo e uma pessoa completamente caricata brincar com um tipo de cabelo que nem tem. Há, por trás dessas duas brincadeiras, processos de entendimento, empoderamento, autoconhecimento e mesmo aprendizagem e reprodução de certos saberes. E a origem e o “destino” de cada um deles é completamente diferente. Fui bastante genérica porque acho que cabe pra várias situações que não só o racismo, mas se quiser continuar o papo, achar meu nome no facebook é facim facim 😉 Abraços!

  • Tarcila Zaparolli

    Vocês denunciaram?

  • Sabe… quando eu leio os textos do blog eu me dou conta que o que é falado aqui não é exagero é a dura realidade. Eu sou loira e deixo uma mensagem á todas as mulheres negras: são lindas do jeito que são, porque com amor Deus as fez.

  • João Paulo Ferreira de Assis

    Recebam minha solidariedade. É muito triste o que está acontecendo. Não sabia dessa do blackface. Parece que o criaram para para se divertir. Mas Deus é grande. Muitas vezes a colheita do que semeamos de ruim aparece ainda em vida do mal semeador. .

  • Dany Lively

    Antes de mais nada, queria entender a foto usada logo no topo do site: seria uma representação de como os racistas vêem o(a) negro(a)? Porque se não for, eu acho que nós mesmas sem querer acabamos estereotipando a nossa própria imagem, e se me permitissem o palpite, eu sugeriria uma outra imagem que nos representasse melhor. Eu pediria que não excluam meu comentário, pois quero ouvir(ler) outros comentários e opiniões sobre este ícone do site, de maneira diplomática é claro, pq na verdade sempre me perguntei: se o problema é a ridicularização, pq a primeira imagem que encontro é de uma garota negra com esse tipo de black power satirizado pela maioria das pessoas assim como vcs descreveram? E se vcs deletam não tem como debater sobre isso.

    • Nênis Vieira

      Acredito que o logotipo do site não trabalha juntamente com a imagem estereotipada de negrxs. Pelo contrário, o black power é um poder inigualável, que apenas quem já o teve e o levanta diariamente saberá compartilhar o empoderamento. Não consigo me aproximar nem minimamente de uma imagem estereotipada neste ponto. O black tem que ser pra cima e essa imagem mais simples e fácil de destaque de uma pessoa negra será muito mais utilizada enquanto pessoas acreditarem que somos simples de entender e pegar em apenas uma imagem.

    • Larissa Santiago

      Dany, Marlene, a mocinha da foto é uma jamaicana e sua imagem simboliza resistência!
      Ela significa orgulho, irreverência e sua imagem ligada ao BN é dizer que nos sentimos bem com a estética que escolhemos.
      Como bem lembrou Nênis, o black power é um poder inigualável e Marlene o usa e o sustenta. 😉