Andrezas, Amarildos, Cláudias e Rafaéis não são 4, são milhões. A cada Rafael Braga que é preso pelo porte de desinfetante, o Poder Judiciário brasileiro é condenado ao fracasso. A cada Amarildo que some, junto a ele desaparecem os pilares dos direitos constitucionais fundamentais. A cada Cláudia que é arrastada, rasteja com ela a Política Criminal Brasileira. A cada Andreza que é presa arbitrariamente, padece um muito das liberdades nesse país.