Ao final de minha resposta, o professor doutor André Luís Villa de Almeida, do curso de cinema da Universidade Federal do Pará, disse: “me senti discriminado”. Eu respondi e afirmei que racismo reverso não existe.