Compreendo que faço parte de uma luta que vem antes de mim e com todas as lágrimas, sorrisos, encontros e perdas que uma luta carrega, pretendo seguir nela aprendendo mais sobre mim dia após dia e contribuindo empoderando cotidianamente outras mulheres. É por todas nós. Avante.
  • Kelly Caroline

    Me vejo neste artigo. Este é o meu momento, momento de total transição.
    Parabéns pelo texto!

  • Sensacional o post!!

  • Mariany Souza

    Eu também vejo minha transição capilar como uma transição para o meu eu verdadeiro, hoje me assumo negra, muito em função de estar assumindo meu cabelo natural, que é de fato um grande ato político. anterior a transição jamais me declarava negra, tinha preconceito em me declarar, não é apenas cabelo, é a libertação, é a exposição de nossas raízes, é uma homenagem ao nosso povo sofrido, guerreiro. Um viva a libertação, não me permito embranquiçar pela sociedade racista, repetidamente quero enegrecer, pois meu eu é negro. Somos todas LUPITA.

  • Maria

    Linda história! Eu acho que o cabelo natural fica lindo, enche a mulher negra de personalidade. Eu mesma fiz alisamento por muitos anos pq tenho o cabelo, apesar de só ondulado, fino e eriçado, o que deixa ele “armado” e fora do padrão lisinho. Eu vi essa história da moça que sofreu racismo na faculdade de design (e ela tem um cabelo maravilhoso) e tenho uma pergunta que eu tenho muito medo de parecer ofensiva, mas acho que o blogueiras negras é o melhor lugar para ter uma resposta honesta. O que fazer no caso de estar no cinema (ou teatro, ou qualquer tipo de platéia) onde um cabelo muito volumoso possa realmente atrapalhar a visão de quem está atrás? Vocês acham que quem usa cabelo estilo black power deveria considerar esse caso?
    Desculpa de verdade se a pergunta for ofensiva ainda estou trabalhando nos micro preconceitos do dia a dia.
    Obrigada,
    Maria

  • MariCunha

    Quel relato lindoo, garota!!!
    Estamos messa caminhada de autoafirmação e empoderamento irmã!!!!

    • Beca Nascimento

      Juntas e fortes!

  • Acabo de passar por uma transição e faço meu seu sentimento, sempre soube da minha historia mas, após assumir meu cabelo me sinto mais negra do que nunca e o mais engraçado é que mesmo não sendo uma mudança proposital algo realmente mudou dentro de mim. Sou feminista e defendo a ideia que todas devemos ter o cabelo que queremos, mesmo assim saliento a todas, experimente e só assim saberá o poder que tem um black.

    • Beca Nascimento

      Exatamente, Rose. A mudança foge do nosso controle e passa a ser perceptível no olhar.