[TW] Machismo; Misoginia; Racismo – Esse texto contém insultos e xingamentos, além de machismo explícito.

.

.

.

.

.

.

.

Com um intervalo de cerca de sessenta minutos, o ator e cantor Marcello Melo – atual campeão da Dança dos Famosos – postou duas fotos em seu instagram (@marcellomelojr) a fim de ridicularizar e expor duas mulheres negras. Até agora, dois portais noticiaram o que foi chamado de “acusação de racismo”, aqui  e aqui.

Esse texto não está sendo escrito para os fãs incondicionais de Marcello Melo. Já tivemos as mais diferentes manifestações que provam faltar ainda um caminho longo, muito longo, para que essas pessoas saibam o que é racismo, e que ele se manifesta das mais diferentes formas, em expressões, em ações, em omissões, em piadas, em estereótipos, em privações. Esse texto não se dirige a eles porque, comprovadamente, estão todos cobertos pelo sagrado manto da ignorância. Mas é sempre muito relevante pontuar que eles são, em sua maioria esmagadora, brancos. Resumidamente, o que aconteceu foi que por volta de 17h dessa quinta-feira, o ator Marcello Melo postou essa foto em seu instagram  

Com 7.164 curtidas até a meia noite de sexta-feira e 999 comentários, Marcello Melo vinha sendo elogiado, endossado, apoiado em sua brincadeira racista. Foi a primeira ridicularização de mulher negra que Marcello Melo começou naquela noite. Depois da manifestação contrária da advogada Laura Astrolabio, no próprio instagram do ator, pontuando o racismo na foto e na legenda, depois de os fãs de Marcello Melo achincalharem a mulher negra da primeira foto, o ator – provavelmente se sentindo intocável e com todo o suporte que recebeu dos incautos seguidores – confortavelmente fez um print do comentário de Laura (que, a essa altura, já estava perdido entre os quase mil comentários) e postou como foto em seu instagram. Era a segunda ridicularização e exposição de uma mulher negra que Marcello Melo começara naquela noite. O comentário de Laura estava ali pra quem quisesse ver, perdido, mas estava. A razão pela qual o ator destacou a fala da advogada deu-se única e exclusivamente para jogá-la aos famintos fãs que já o estavam defendendo.

                           Marcello1

Marcello2

Em sua página Status de Relacionamento, Laura publicou uma carta aberta ao ator manifestando sua indignação com todo o circo que já havia sido armado por ele.

Uma outra mulher negra (que preferiu ter sua identidade preservada), em solidariedade à Laura e revoltada com toda aquela exposição, manifestou-se em defesa da primeira e, em resposta, teve publicada em seu próprio instagram as seguintes respostas do ator: “Vai se fuder.!!! Otária feia pra caralho…” (sic) e “Se olha no espelho.. Só cuidado pra não quebrar.!!!”. Era a terceira exposição de mulher negra feita pelo ator global Marcello Melo.

marcellomelo1

marcellomelo2

Acontece que mexeu com uma preta, você mexeu com milhares delas. Muitas de nós foi pra cima do ator global Marcello Melo, em seu instagram, criticá-lo pelas postagens, pelas declarações (e, a essa altura, pela sua infeliz existência). O resultado? A quarta ridicularização da mulher negra da noite. No perfil da blogueira e arquiteta Stephanie Ribeiro, Marcello Melo escreveu “Ostentando o que ia…A falta de beleza, feiura!…Pelo amor de deus se olhe no espelho !!! Só cuidado pra não quebrar .. Vai tomar no cu”. (até às 01h da manhã de sexta-feira, Marcello Melo já tinha disparado um “mal comida” e “ninguém deve comer vocês” para outras três mulheres).

A essa altura, só conseguimos pensar em “inadmissível”, “inacreditável”, “surreal” para descrever essa enxurrada de machismo, misoginia e racismo partidos de um homem negro, cuja origem é humilde e encontra raízes na Baixada Fluminense e no morro do Vidigal. Apesar de saber o que é racismo e já ter sofrido com o preconceito, aparentemente Marcello Melo ignora que o racismo também atinge mulheres negras, que sofrem outros tipos de opressão, como a adequação a padrões de beleza socialmente aceitos. Claro, isso é parcialmente justificado quando alguém desfila com uma mulher branca ao lado que o chama carinhosamente de ”chimpz” (ou ”chipz”), abreviação de “chimpanzé”. Um negro sendo chamado de macaco… Procuramos a novidade. Marcello Melo não nega sua origem e ostenta sua criação na favela, mas não hesita um segundo em esculachar mulher preta. A mulher preta que não é padrão de beleza nem pra ele, diga-se de passagem.  

O fato é que o global naturalizou a ridicularização da mulher negra, expôs com o intuito de ridicularizar ainda mais outra mulher negra que o criticou, e foi nos perfis pessoais de outras duas (até então) mulheres negras ridicularizá-las chamando-as de “otária” e “feia pra caralho”, porque elas foram defender uma irmã. Tudo isso sob aplausos de pessoas brancas, fãs do ator global, incondicionalmente apoiadores de homem machista. Respondendo à pergunta do início desse texto: é isso o que acontece quando não nos calamos.

 É exatamente assim que a ideologia racista, machista e misógina funciona: ela não deixa que percebamos seu processo de naturalização dos sentidos – que não têm absolutamente origem nos sujeitos que os manifestam – mas que fala através desse sujeito racista, machista e misógino.

O ator global conseguiu reunir um par de dúzias de xingamentos machistas e misóginos e, até agora, ZERO argumentos para rebater com propriedade a reprodução de racismo do qual foi acusado. Do lugar-comum próprio dos que estão cegos por seus privilégios (sociais e de gênero, por exemplo), Marcello Melo acredita que mulheres que criticam o fazem por falta de um homem que as “coma”; sustentando um apelido de “chimpanzé”, Marcello Melo tenta atingir mulheres negras que o criticam chamando-as de “feias”; a todos os argumentos muito bem embasados para acusá-lo de racismo, Marcello Melo responde com um “vai tomar no cu”. Marcello Melo, retrate-se com todas as mulheres negras que você ofendeu. Retrate-se com toda uma comunidade de mulheres negras que são politizadas o suficiente para não passarem pano e apoiarem essa tua reprodução de racismo nojento! Retrate-se, desculpe-se pela sua misoginia racista. Aproveite e retrate-se por ser mais um homem negro que ascende socialmente e não se engaja numa luta antirracista que deveria ser sua também! Dá pra fazer isso desfilando com mina branca do lado e sendo ator da Globo. Isso não te faz menos preto.