O Brasil é constituído majoritariamente por afro-descentes e indígenas nota-se, por conseguinte, uma multiculturalidade; nesse contexto, a educação vigente - que dá protagonismo ao europeu - é inviável.