Aviso de gatilho: o conteúdo a seguir fala sobre assuntos como solidão, esquecimento e falta de amor. Se você está em um momento mais sensível, recomendamos cautela.

.

.

.

.

.

.

.

.

Esquecimento

Eu me coloquei de lado
Por ele, por ela, por você
Esqueci de mim por pessoas
Que nem sequer sabiam meu sobrenome

Neguei quem eu era
Neguei meu amor, minha raça
Me coloquei no chão
Porque era lá que eu deveria estar

Recebia migalhas de todos
Um pouquinho aqui, outro pouco ali
Porque era isso que eu merecia
E mais nada

Eu não merecia carinho
Atenção
Cuidado
Amor

Foi isso que me fizeram acreditar

Eu não merecia nada

Até eu lembrar de mim
E entender
Que eu era tudo que precisava

 

Poema sobre todas

Esse é um poema
Sobre incertezas e inseguranças
Esse é um poema
Sobre medos e solidões

Esse é um poema
Escrito em lápis
Porque não quero que ele fique marcado
Talvez eu devesse escrevê-lo com sangue

Esse é um poema que não quero escrever
Porque talvez você não sinta
Mas a dor nessas palavras existe
Ela está em todos os lugares

Esquecidas, trocadas
Sempre preteridas
E ainda reclamam se choramos
E ainda reclamam se fraquejamos

Afinal, temos que ser fortes
Colocam o mundo em nossos ombros
E reclamam se nossas pernas falham
E se nossos braços doem

Eu não quero ser forte
Eu quero ser amada

Mas minha pele não permite que isso aconteça
Minha herança te afasta de mim

Ou te aproxima
Se for para me fuder
Porque o amor não tem cor
Mas o sexo tem

 

Imagem de destaque – Arquivo Pessoal