Pela ocupação da cadeira de número 7 da Academia Brasileira de Letras pela escritora negra CONCEIÇÃO EVARISTO, nós das Blogueiras Negras junto com os Diálogos Insubimissos apoiamos e pedimos que nossas autoras e leitoras participem da votação popular aqui.

“Ponciá Vicêncio”, “Becos da Memória”, “Poemas da Recordação e Outros Movimentos”, “Insubmissas Lágrimas de Mulheres”, “Histórias de Leves Enganos e Parecenças”.

Como se já não bastasse imortalizarem, na dimensão da escritura literária mundial, a raridade solar de uma obra de arte talhada no corpo e pelo corpo de uma mulher negra – a escritora mineira Conceição Evaristo, seu elenco de livros publicados reescreve a história do Brasil a partir do ponto de vista de quem a vivencia, desde a chegada forçada de seus ancestrais, a partir de todas as suas trágicas e cotidianas impossibilidades. A este lugar de enunciação, Evaristo, assumindo a multifacetada tarefa da crítica e teorização literárias, nomeia “escrevivência” – tarefa intelectual negro-feminina por excelência de renarrar criticamente o imaginário social hegemônico brasileiro: profundamente elitista, patriarcal e racista e responsável pela falência de um projeto democrático de país.
Diante deste contexto, aAcademia Brasileira de Letras, fundada e primeiramente presidida pelo escritor negro Machado de Assis, um crítico do sistema escravocrata que fundou as bases de nosso imaginário nacional, está preparada para compreender a necessidade de iniciar uma trajetória de reeducação em nossas formas de letramento?

*
Nós, povo negro brasileiro e, em especial, nós, mulheres negras brasileiras, entendemos que a escritora Conceição Evaristo e sua obra nos representam nesta urgente tarefa!

Esta é uma campanha pela ocupação da cadeira de número 7 da Academia Brasileira de Letras, cujo patrono é o poeta que escreveu criticamente sobre a escravidão a uma distância segura de não tê-la conhecido de fato – Castro Alves.

Esta é uma campanha pela ocupação da cadeira de número 7 da Academia Brasileira de Letras pela intelectual negra que conheceu a escravidão desde sua linhagem ancestral e em seu corpo de mulher afrobrasileira queescrevivesuas tragédias e potências contemporâneas cotidianas.
Campanha por CONCEIÇÃO EVARISTO na Academia Brasileira de Letras!

Foto: Lissandra Pedreira Lissandra Pedreira

#dialogosinsubmissos
#conceicaoevaristonaABL
#mulhernegraescritora
#literaturanegrademulheres