#AsNegaReal – Episódio 02

Desde a estréia da nossa websérie até hoje, varias coisas aconteceram: críticas, resposta às críticas, repúdio a essas respostas, entrevistas em diversos veículos, escracho e até a classe artística defendendo a ideia da série. A culminância é claro, foi o primeiro episódio de “O Sexo e as Nega” que foi ao ar no último dia 16 de setembro e que comprovou o que a gente já sabia: estereotipação, hipersexualidade e a nossa subrepresentatividade disfarçada de protagonismo.

A partir da análise meticulosa e do nosso embasamento, construímos nossas ideias e colocamos tudo bem explicadinho nesse segundo episódio. Destrinchamos algumas cenas da série, expondo nossa opinião sobre o impacto na identidade negra e sobre os repertórios trazidos pela trama. As convidadas que vão colocar sua linda face e opinião à baila são Mabia Barros e Viviana Santiago.

Ligue o play e reflita.

 

Agradecimentos especiais a Mabia, que deu a força na edição.

You May Also Like
Leia mais

Um Egito Negro incomoda muita gente

Usurpar patrimônio africano não basta, também é necessário embranquecer seus sujeitos. Tanto na série José do Egito (atualmente em reprise pela Record) quanto em Êxodo: Deuses e Reis as personagens são majoritariamente brancas. Os realizadores são incapazes de reconhecer que todo um complexo sistema de crenças, filosofia, arte, arquitetura, astronomia e medicina são coisas de preto. Qualquer movimento diferente disso, mesmo a simples hipótese de que os antigos egípcios era negros, é vandalismo demais para aguentar.