Literatura

Os Ibejis e o Carnaval

Bem, aqui em casa este é um dos livros com sucesso garantido e um dos mais solicitados nos momentos de rodas de história e conversas, sejam familiares ou entre amigos. E para ajudar a elucidar as curiosidades que a narrativa pode suscitar nos pequenos (e nos adultos também), o livro ainda possui um riquíssimo glossário que descreve os termos abordados ao longo da história, como os instrumentos de percussão, os ritmos, os diferentes blocos, a origem da festa e breve histórico das pessoas citadas, satisfazendo todas as curiosidades possíveis com informações diversas sobre o nosso Carnaval.
article placeholder

Sobre a obra de Chimamanda Adichie e a construção da identidade dos negros

Dessas narrativas, permanecem as formas de poder e como elas se instalam em todas as relações humanas. Achei muito semelhante à perda da identidade do negro no Brasil, que teve por consequências a invisibilidade da mulher negra e um racismo sempre latente, nunca explícito. Ao mesmo tempo, há resistência, quando os personagens buscam o conhecimento ancestral das tribos para resolver seus problemas, e uma sensação no leitor de que existe algo errado a todo o tempo, para além da guerra e da violência. Se você é uma mulher negra, talvez seja possível se encontrar em cada uma das personagens e, ao mesmo tempo, em nenhuma.
Daniela Luciana, por Flavia Azevedo

Aos 42

não adianta, seja qual for o santo que se imponha na feitura é com ela que aprendo esse rir vencedor, que ofereço em lugar de qualquer tentativa (VÃ) de me diminuir, apagar ou derrotar é dela que vem essa pureza que me embala a gargalhada por essa doçura sem mágoas, que também é arma letal para inimigos com ela, que amo tanto, Oxum Menina