No sábado, 22/07, às 11h, o Espaço Itaú de Cinema, do Shopping Frei Caneca, recebe mais uma sessão “AfroeducAÇÃO no Cinema”, em co-realização com o Clube do Professor e a Comissão dos Jornalistas pela Igualdade Racial de São Paulo (Cojira-SP).

Desta vez, o evento conta com o apoio da Marcha das Mulheres Negras de São Paulo, por ocasião do Julho das Pretas, como forma de celebrar o dia 25 de Julho – Dia Internacional da Mulher Negra, Latinoamericana e Caribenha.

Haverá a exibição de dois filmes brasileiros que discutem as trajetórias das mulheres negras no Brasil. Serão projetados “Nossa História Invisível”, do coletivo Representapreta e “Outras”, dirigido pela cineasta Ana Julia Travia.

Após a projeção, haverá debate com o público, sob a mediação da jornalista Cinthia Gomes, ativista da Cojira-SP, com a participação das diretoras dos filmes.

Sobre os filmes:

Nossa História Invisível (Brasil, 2015)

Dir.: Coletivo Representapreta

Nossa História Invisível é uma websérie criada e produzida por quatro minas pretas da cidade de São Paulo. Nossa proposta é contar histórias de mulheres negras que sofrem alguma opressão, além do racismo e do machismo, por estarem em algum grupo marginalizado, e relacionar uma história a outra em cada episódio!

Outras (Brasil, 2016)

Dir.: Ana Julia Travia

O cotidiano de seis mulheres de etnias e origens sociais diferentes. Escutamos os desejos, as angústias, as ocupações e os devaneios de suas bocas e de outras. Há lugares para onde partir que escapem as cobranças da nossa sociedade racista e patriarcal?

Sobre a sessão AfroeducAÇÃO no Cinema:

A proposta de realização de cineclubes, dentro do projeto AfroeducAÇÃO no Cinema, em parceria com o Clube do Professor e o Espaço Itaú de Cinema, tem como foco proporcionar diálogos com os realizadores dos filmes do chamado Cinema Negro Brasileiro.

As sessões bimestrais “AfroeducAÇÃO no Cinema” tiveram início na cidade de São Paulo, em 2011, motivadas pela necessidade de conhecer e valorizar a cultura e a identidade negras, por meio de uma metodologia transformadora, direcionada, principalmente, a educadores(as) interessados(as) na aplicação da Lei Federal 10.639/03, que torna obrigatório o ensino de História e Cultura Africana e Afrobrasileira na Educação Básica.

Para isso, a AfroeducAÇÃO escolheu a promoção de cineclubes como estratégia, tendo em vista a capacidade de sensibilização e de mobilização do audiovisual. Neste processo de troca de experiências e de conhecimentos, os(as) participantes também são despertados(as) para a possibilidade de trabalhar com as produções exibidas como recursos pedagógicos, conforme os preceitos da educomunicação, a fim de permitir que as vivências dos(as) aprendizes façam parte de suas aprendizagens.

A ideia central é garantir, principalmente, aos educadores participantes dos cineclubes a abordagem de aspectos da história e da cultura dos povos afrodescendentes com conteúdos e aplicabilidade em diversas disciplinas (História, Geografia, Língua Portuguesa, Literatura, Matemática e Ciências), tendo o cinema como motor para leitura crítica do mundo e produção autoral.

Confira aqui o vídeo do projeto.

Serviço:

Quando: 22 de julho, às 11h (distribuição dos ingressos a partir das 10h30)

Onde: Espaço Itaú de Cinema (Shopping Frei Caneca)

Entrada Gratuita

Evento no Facebook: https://goo.gl/dTe6Z4