A jornalista, atriz e performer Mônica Santana resolveu unir as práticas da comunicação com o teatro para criação do seu mais novo projeto  artístico, intitulado Cartografando Afetos, realizado em parceria com sua irmã, a fotógrafa e videomaker Priscila Fulo. Juntas, as duas entrevistam mulheres negras sobre afetividade, subjetividade e como esses temas se tangenciam com preconceitos, violências, fortalecimento, espiritualidade e políticas. As entrevistas resultarão num vídeo, que será lançado em agosto deste ano e também darão subsídios para construção da dramaturgia do novo espetáculo da artista. Para engrossar o caldo das reflexões, uma primeira ação pública do projeto será desenvolvida

No dia 27 de abril, quinta-feira, às 19h, no Espaço Cultural da Barroquinha, acontece a primeira ação pública do projeto, o bate papo Cartografando Afetos: mulheres negras e afetividades, reunindo nomes como a poetisa e Prof. da Universidade Federal da Bahia, Lívia Natália, a psicóloga e membro do Conselho Estadual dos Direitos da População LGBT da Bahia, Ariane Senna, a universitária e membro da Marcha do Empoderamento Crespo, Samira Soares e a jornalista e idealizadora do Movimento Mais Amor Entre Nós, Sueide Kintê. Com a realização da Giro Produções Culturais, o encontro será aberto ao público e discutirá temas que atravessam as subjetividades como identidade de gênero, solidão, sororidade, feminismo negro e espiritualidade.

O QUE: Cartografia de Afetos [performance]

ONDE: Espaço Cultural da Barroquinha (Salvador/BA)

QUANDO: 27 de abril de 2017, às 19h

ENTRADA GATUITA