A pluralidade audiovisual do continente africano entra em cartaz na CAIXA Cultural Rio de Janeiro, de 14 a 26 de novembro de 2017 (terça a domingo), com a mostra Grandes Clássicos do Cinema Africano. A programação reúne 21 títulos entre longas, médias e curtas-metragens, produzidos a partir da década de 1950 e escolhidos em função de sua relevância histórica para a cena cultural dos países retratados.

O documentário Sembène! – O pai do cinema africano (2014) abre a programação no dia 14 (terça). Celebrado em importantes eventos audiovisuais ao redor do mundo e exibido no Brasil somente no Festival do Rio, em 2015, o longa de Samba Gadjigo e Jason Silverman retrata o cineasta senagalês Ousmane Sembène.

Boa parte dos filmes teve exibição restrita no Brasil. Por isso, a mostra proporciona ao público o contato com produções consideradas raras, como África 50 (1950), curta realizado clandestinamente no início dos anos 1950 pelo francês René Vautie e que permaneceu censurado por décadas. Outro destaque é Lamb (1963), de Paulin Soumanou Vieyra, um curta documental restaurado em 2014 que aborda o estilo de luta que dá título à produção, esporte nacional por excelência do Senegal.

A seleção de filmes foca nas produções realizadas na África Ocidental Francófona Subsaariana nas décadas de 1950, 1960 e 1970. “Escolhemos este recorte por ser o início de uma produção essencialmente africana, logo após as independências. No período colonial, os povos africanos foram impedidos de se envolver com a prática cinematográfica. Eram, portanto, representados a partir de estereótipos perniciosos que os relegava a um segundo plano e os afetavam psicologicamente. São filmes que refletem o momento em que foram produzidos e abordam os desafios de suas sociedades no período pós-colonial, além de representar aspectos culturais africanos, como as línguas, os costumes e as danças”, descreve o curador da mostra, Tiago Castro Gomes.

O QUE: Grandes Clássicos do Cinema Africano – Mostra Caixa

QUANDO: 14 a 26 de novembro às 19h

ONDE:  Av. Almirante Barroso, 25, Centro (Metrô e VLT: Estação Carioca)