“A criança ou o adolescente que lê um livro fica sabendo que há sempre uma possibilidade, que ele também pode ter acesso a um mundo que vai além da realidade em que vive”. Assim conceitua a escritora mineira, mas residente na Bahia, Ana Maria Gonçalves, que será a responsável pelo Curso de Escritas Criativas, uma iniciativa da Fundação Pedro Calmon voltada para o público jovem, estudantes e interessados na temática. O Curso tem inscrições abertas desta segunda (31) ao dia 11 de setembro, é gratuito e destinado ao público jovem (17 a 29 anos), com entrega de certificado.Coordenado pela Diretoria do Livro e Leitura (DLL), o Curso é uma ação integrada ao Plano Estadual do Livro e Leitura (PELL) e durará oito semanas (20 aulas), com aulas entre dois a três dias na semana, a partir do dia 5 de outubro, das 19h às 21h, na Biblioteca Pública do Estado (Barris) e aqueles interessados em participar deverão se inscrever mediante protocolo de documentação, ficha de inscrição preenchida (download no site www.fpc.ba.gov.br) e um texto de até 10 linhas justificando o interesse em ser selecionado pro curso. Os envelopes contendo toda documentação exigida deverão ser entregues na sede da Fundação Pedro Calmon (Ed. Brasilgás, 4º andar, sala 01, Centro, Salvador) ou por via postal, com Aviso de Recebimento (AR).

Além das aulas teórico-práticas, os selecionados participarão ainda de cinco Workshops temáticos (Poesia, Conto, Roteiro, Crônica e Teatro), com escritores e poetas convidados. Os Workshops começam dia 17 de outubro, também na Biblioteca durante todo o dia, conforme cronograma divulgado em edital, publicado no Diário Oficial do Estado esta segunda (31). Todas as datas, temas e horários estão disponíveis neste edital (www.fpc.ba.gov.br). Ao todo serão disponibilizadas 100 vagas – sendo 30 para o Curso e 70 para os Workshops temáticos. Os selecionados para o Curso serão automaticamente inscritos nos Workshops. Os selecionados para o Curso serão automaticamente inscritos nos Workshops e aqueles que não participarem do Curso poderão se inscrever apenas para os Workshops. Dúvidas sobre a inscrição devem ser dirigidas para o email editais.fpc@fpc.ba.gov.br. 

Realidades – Para a escritora Ana Maria Gonçalves, o estímulo à leitura e sua consequência natural, que é a escrita, é uma oportunidade de desenvolvimento pessoal e social para os jovens. “Estudos indicam que quem lê, ou quem pode ser considerado um leitor funcional até a terceira série, fica três anos a mais na escola do que quem não lê, abrindo novas possibilidades de trabalho e de vida. E a única maneira de se aprender a ler, de se adquirir gosto e fluência, é lendo”. O Curso também é uma iniciativa de formação de novos escritores, um cenário hoje dominado – segundo pesquisas indicadas pela escritora – por um perfil ainda elitista. “A literatura brasileira contemporânea é um reflexo da nossa segregação social e racial, que também coloca o negro e o pobre como personagens de uma história na qual não há ascensão possível, nem possibilidade de fuga do que ele vai aprendendo a chamar de destino”, frisou.Além do estímulo à produção literária em meio à juventude menos favorecida, o Curso de Escritas Criativas tem o intuito de fortalecer estes novos escritores para que possam competir no mercado editorial. “Com o Curso pretendemos começar a reverter esta história e estes destinos, oferecendo formação e tutoria para que futuros jovens escritores das periferias e classes sociais menos favorecidas, sobretudo negros, tenham condições de contar suas histórias e se tornarem competitivos no mercado editorial brasileiro”, frisou. Dentre as disciplinas do Curso estão temas como “Enredo”, “Multiplicidade narrativa”, “Começo e fim de texto literário”, “Recursos narrativos”, dentre outros.

O curso terá cota de 50% das vagas para os que se declararem negros, de acordo com critérios do IBGE. Estudantes e interessados menores de 18 anos de idade deverão anexar à ficha de inscrição, um documento de autorização assinado por seus responsáveis.

Bio – Ana Maria Gonçalves nasceu em 1970, na cidade Ibiá-MG e é autora dos livros “Ao lado e à margem do que sentes por mim” (2002), sua primeira obra, e o aclamado “Um defeito de cor” (2006), obra inspirada na vida de Luísa Mahin, com a qual conquistou o importante o Prêmio Casa de Las Américas de 2007 como melhor romance de literatura brasileira. Em São Paulo trabalhou como publicitária e, em 2002, foi morar na Ilha de Itaparica (BA) para escrever seu primeiro livro.

Confira abaixo cronograma de seleção:

Inscrições: de 31 de Agosto a 11 de Setembro de 2015;

Habilitação: 14 a 16 de Setembro de 2015;

Resultado da Habilitação: em até 07 (sete) dias corridos após o prazo final das inscrições – data limite: 18 de Setembro de 2015

Seleção: de 18 a 25 de setembro de 2015;

Resultado dos selecionados: em até 20 (vinte) dias corridos após o prazo final das inscrições – data limite: até 1º de Outubro de 2015;

Início do curso: 5 de Outubro de 2015;

Início dos workshops temáticos: 17 de Outubro de 2015.