Cultura, lazer, gastronomia, moda, música, artesanato, oficinas e a prática de um comércio justo, com o estímulo ao empreendedorismo criativo e sustentável. Estes são os ingredientes que compõem a Feirinha de Boa, realizada no dia 23 de julho (domingo), das 10h às 18h, na NOSSA Casa Colaborativa (Rua Alagoinhas, nº 321, Rio Vermelho).

Promovido pela Bayo Produções, o evento traz uma programação diferenciada, o que garante um caráter multicultural à iniciativa. Além da comercialização de produtos diversos, a exemplo de roupas como as das marcas Negrif e Friday Camisetas; peças de artesanato; adereços e a oferta de uma gastronomia variada (que inclui desde comidas veganas até tortas doces e salgadas), a Feirinha traz atividades como oficinas de jardinagem para crianças e transformação de camisetas em bags especiais.

Apresentações musicais também estão no cardápio de atividades, que incluimúsica ao vivo, discotecagem e o descontraído “Palco Aberto”, espaço reservado para a expressão artística de visitantes e expositores/as, que podem recitar poesias, fazer contação de histórias, apresentações teatrais ou qualquer outra forma de representação cultural que surja de forma espontânea.

Um dos grandes diferenciais da Feirinha de Boa está na apresentação e valorização da história dos produtos expostos e da trajetória de seus produtores/as, a exemplo de Raíssa Rosa e suas bonecas Abayomis. Além de adquirir esta bela produção, o público presente poderá participar de uma oficina que tem como base a Pedagogia da Abayomi, termo que significa “encontro precioso” em Iorubá. Ao ensinar a fazer as bonecas de pano, Raíssa conta histórias e trabalha questões relacionadas à afetividade entre mães e filhas/os, estimulando a afirmação identitária, a simbolização do poder feminino e o resgate da história afrobrasileira.

Produzidas de forma artesanal, as bonecas Abayomis eram feitas pelas mães durante as viagens da África para o Brasil em navios. “Para acalentar seus filhos/as durante as terríveis viagens a bordo dos navios, as mães africanas rasgavam retalhos de suas saias e a partir deles produziam pequenas bonecas para alegrar, acalentar e servirem como amuleto de proteção”, conta Raíssa. Durante a oficina, serão produzidas bonecas com tecidos reciclados, estimulando a consciência socioambiental, o desenvolvimento de habilidades motoras e afetivas.
Para quem quer curtir um domingo De Boa, com trocas de experiências e boas energias, a Feirinha é o lugar!

O QUE: Feirinha de Boa

ONDE: NOSSA Casa Colaborativa (Rua Alagoinhas, nº 321, Rio Vermelho, em frente à Casa de Jorge Amado), Salvador/ BA

QUANDO: 23 de julho de 2017 às 10h