Os efeitos psicológicos causados pelo racismo é o tema abordado pela história de “Negros e Alvos – a exceção não pode servir de exemplo”.

Nesse texto teatral a reflexão sobre os preconceitos vem à tona pela história de Benedito Ferro, um psicoterapeuta negro, até então, despreocupado com a questão do racismo, quando seu envolvimento amoroso desencadeia um choque cultural. Em seu consultório um paciente preconceituoso aumenta a linha de tensão do argumento da peça e alavanca os questionamentos mais profundos sobre conflitos de família, status social, dinheiro, poder e sexo.

Trata se do texto de estreia de Monahyr Campos, artista independente, compositor, multi-instrumentista, cantor, escritor e autor de trilhas sonoras e canções populares. Em seu trabalho explora as sonoridades da herança africana na música brasileira mesclando-as às novas experiências da MPB, do RaP e da música eletrônica.

O QUE: Lançamento do Livro  “Negros e Alvos – a exceção não pode servir de exemplo”

QUANDO: 11 de novembro de 2017

ONDE: Casa das Rosas – Av. Paulista, 37 – Paraíso, São Paulo