Cara gente preta, nos dias  15, 16 e 17 de junho o coletivo mineiro IMuNe – Instante da Música Negra chega a São Paulo para apresentar uma série de lançamentos de trabalhos autorais. A Mostra IMuNe, que rola no Aparelha Luzia, traz os espetáculos de seis artistas negros que fazem parte do coletivo: Bia Nogueira, Guilherme Ventura, Rodrigo Jerônimo, Raphael Sales, Rodrigo Negão e Maíra Baldaia. Uma noite com muita música boa, engajada e de resistência.

Apesar dos ritmos afro-brasileiros serem bastante difundidos por todo território nacional, os artistas negros ainda são muitas vezes preteridos em relação aos artistas brancos tocando o mesmo estilo musical. É então que faz-se necessária a existência de um coletivo que valorize artistas negros, e com esse intuito nasce o IMuNe em Belo Horizonte.

Pela primeira vez em São Paulo, a Mostra IMuNe sempre dá voz a quem quer ser ouvido. Não à toa, a edição rola no local que vem se firmando como um centro cultural de resistência, ou “uma associação preta política artística gentista destruidora das razões dominantes”, como define Erica Malunguino, responsável pelo local, em entrevista para o Blog do Arcanjo. Além dos músicos mineiros, também sobem ao palco as cantoras Luedji Luna, Anna Trea e Nina Oliveira, que abrirão cada uma das três noites de Mostra.

O QUE: Mostra IMuNe – Instante da Música Negra

QUANDO: 15 a 17 de junho de 2017 às 20h

ONDE:Aparelha Luzia, Rua Apa, 54 – Campos Elíseos – São Paulo/SP