Dia 22 de julho, estreia o filme documental Okàn Mìmó: Olhares e palavras de Afeto no Centro Cultural da Juventude, realizado pelo projeto Ojù: Encontros e Movimentos e a Oxalá Produções.

O filme de direção de Joyce Prado e Odara Dèlé retrata experiências de racismo religioso, afetividade e amor vivenciados por adeptos de religiões de matriz africanas no dia- a dia.

A trilha sonora tem participação do cantor capixaba Fabriccio e das cantoras baianas Luedji Luna e Claúdia Okara ambas entrevistadas para o documentário.

Ao longo dos vinte minutos, serão apresentadas a beleza e força dos orisás por meio de depoimentos que mesclam histórias de vida das personagens em instituições públicas, no cotidiano e nas relações afetivas.

O lançamento traz uma programação voltada para discussão da representação das mulheres do asé com roda de conversa participação da Nega Duda, pocket show e oficina de dança afro-brasileira – movimento das yabas.

“O objetivo do documentário é desmitificar o discurso negativo acerca das religiões de matriz africana além de construir mecanismos fundamentais para o enfretamento da intolerância e racismo religioso” afirma Odara Dèlé,

idealizadora do projeto Ojú: Encontros e Movimentos.

Sobre Ojú: Encontros e Movimentos

Iniciativa cultural apoiada pelo Ministério da Cultura que visa desenvolver atividades voltadas para valorização e fortalecimento das comunidades tradicionais de terreiros disseminando a cultura afro-brasileira e africana através do seu legado religioso, linguístico, musical e das danças.

Mais informações:

https://www.facebook.com/projetooju
projetooju@gmail.com
Teaser: https://www.youtube.com/watch?v=kwgJeg-MzSE&t=82s

Serviço

Lançamento do documentário Okàn Mìmó: Olhares e palavras de afeto
Quando: 22 de julho (sábado)
Local: Centro Cultural da Juventude
Avenida Deputado Emílio Carlos, 3641, Cachoeirinha