Sábado, 07 de outubro, às 13h

Às vésperas de completar 13 anos de existência, o Museu Afro Brasil realiza o I Ciclo de Seminários destinado a apresentar conceitos, princípios e metodologias que estruturam alguns dos programas e projetos realizados pelo Núcleo de Educação. Esse segundo Seminário tem como objetivo discutir ações realizadas por meio do nosso programa de acessibilidade, o Singular Plural. Nesse encontro serão priorizadas as atividades desenvolvidas em parceria com equipamentos da rede pública de saúde mental. Os primeiros 20 inscritos poderão participar da visita “Percursos Acessíveis”, às 10h do mesmo dia, observando especialmente um conjunto de obras táteis e que contam também com áudio-descrições. Ao fim, ocorrerá uma roda de conversa para discutir essa experiência.

PROGRAMAÇÃO

10h – Recepção

10h30 – Visita “Percursos Acessíveis” (para os primeiros 20 inscritos)
Nesta visita, o visitante será convidado a percorrer a exposição de longa duração do Museu Afro Brasil, observando especialmente um conjunto de obras que poderão ser tocadas e que contam também com áudio descrições. No fim, ocorrerá uma roda de conversa para discutir essa experiência.

13h – Mesa I – Singular Plural, uma reflexão sobre acessibilidade
Neide Almeida(Coordenadora Núcleo Educação Museu Afro Brasil)
-Implementar um plano pedagógico para acessibilidade: dimensões políticas e afetivas

Marcio Farias (Assistente coordenação Núcleo de Educação Museu Afro Brasil)
– Singular Plural: um panorama do programa de acessibilidade do Museu Afro Brasil

Magda Gebrim (Psicóloga do Cecco Ibirapuera)
– Um relato técnico sobre a parceria Museu Afro Brasil e Cecco Ibirapuera

Eliza Zaneratto Rosa (Professora do Curso de Psicologia Puc SP)
-Redes, território: uma contribuição ao debate sobre a reforma psiquiátrica e suas interlocuções com a cultura e a cidade.

15h30 – Mesa II – Acessibilidade no MAB: uma experiência em construção
– Frequentador de um dos Projetos Singular Plural Um relato de vivência no Museu Afro Brasil
– Jefferson Dos Santos Ferreira e Mirella Aparecida dos Santos

Mediações Acessíveis no MAB
Emiliano Camargo (Psicólogo, especialista em psicopatologia e saúde pública/USP)
Manejos possíveis: uma leitura crítica do Programa de Acessibilidade do Museu Afro Brasil

Inscrições https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdusdenaUWO8w68JxxUmN204FJhuPQXV-1c3NG6WZdC55JbGg/viewform