LUGAR DE FALA

Sim, eu vou falar.

Dessa pauta indecente,

Imoral mas persistente.

Que há séculos nos acompanha.

Racismo.

Nem “mi mi mi”, nem brincadeira.

É uma pancada forte e traiçoeira,

que erroneamente tenta nos diminuir.

Muitas histórias,

Contadas pela metade.

Ferem e violam a nossa dignidade.

Desvalorizando a ancestralidade e a cultura.

Uma estrutura,

que a sociedade nega até hoje.

Não muda as posturas, mas mantém a pose.

Invisibilizando  a questão.

Chega de correntes e mordaças.

Já é hora de compreender,

Que é preciso falar e debater,

Romper os silêncios  que aprisionam.

Essa luta, é sim de todos.

Um clamor que denuncia e ecoa,

como ainda morrem pessoas,

por causa do tom da pele.

É um tiro certeiro,

que tem endereço certo e paradeiro.

Tristes rastros  deixados

pelo  temível  Navio Negreiro.

Sonho e exijo!

Mais oportunidades e respeito.

Basta de “balas” atravessando nosso peito.

“ PAREM DE NOS MATAR!”


Imagem destaacada – Sputnik News

You May Also Like

Editorial – O racismo (des)velado ou Quantas bananas vc quer pra deixar essa estória pra lá?

Nesse caso se aplica uma famosa máxima, só que de um jeito bom – eles não sabem com quem estão mexendo. Sozinho, Thiago Ribeiro conseguiu que tantos racistas deixassem o anonimato que dá até gosto de se ver num país que não reconhece seus privilégios e desigualdades. Ele fez o convite – “Este espaço é destinado a Racistas. Entre, fique à vontade e tire sua máscara! Você não está sozinho!” e muitos atenderam prontamente. É o espetáculo do racismo desvelado, avatar por avatar. Pensaram que iriam calar a vítima com seu rugido. Ledo engano. Apenas demonstraram sua fragilidade diante Oxaguian, esse que habita os corpos daqueles acostumados desde sempre a matar um leão por dia.