Tela

Eu vou passar!

Com a minha cabeça erguida,

com a minha atitude forte e destemida,

Certa de quem eu sou.

Muito mais que menina,

Sou arte,

Sou melanina.

Sei bem aonde quero chegar.

Meu cabelo não é moldura,

Ele é parte da tela que me define.

Traços e pinceladas em forma de fios,

Pintura da diversidade que meu black exprime.

Eu vou passar!

Guarde o seu olhar de arrogância,

Pois com ele aprendi a lidar desde a infância,

E isso não vai me paralisar.

Eu não ando só.

Somos mulheres ,

e hoje sabemos a verdade:

Nossos cabelos são herança e diversidade,

Coroas valiosas de nossa ancestralidade.

“Melalindas”, essa  é a nossa pintura.

Somos coragem,

Somos bravura.

Aos  estereótipos não mais nos dobraremos!

Nossa cabeleira é cultura.

Está na hora de aceitar

Que a mulher preta sabe sim o seu lugar.

Os  padrões de beleza vamos ressignificando,

e com empoderamento dizemos ao mundo:

Acorda! Estou passando.

As coisas estão mudando.


Imagem de destaque – Fillipe Gomes no Pexels

You May Also Like