Adriana Barbosa em nova conversa da série Diálogos

A idealizadora da Feira Preta e a fundadora da SP-Arte são as convidadas deste segundo encontro semanal online comandado pelo dirigente do Itaú Cultural com personalidades do setor da cultura de diferentes áreas de expressão e regiões do Brasil. Em formato de live, nesta edição Saron conversa com duas potências femininas do empreendedorismo cultural no país sobre suas atividades profissionais e sobre seus olharesa respeito da gestão cultural nesse período de suspensão social

O Itaú Cultu.ral realiza, no dia 3 de junho (quarta-feira), às 17h, a segunda ediçãodo Diálogos Itaú Cultural, série de conversas online em que Eduardo Saron, dirigente da organização, escuta seus convidados e convidadas sobre suas reflexões a respeito do futuro próximo a partir do ponto de vista da gestão cultural, da economia da cultura e da política para as artes. Após estrear na semana passada com o diretor do Sesc São Paulo, Danilo Miranda, agora ele bate papo com Adriana Barbosa, idealizadora da Feira Preta, e Fernanda Feitosa, fundadora da SP-Arte.

 

A série Diálogos Itaú Cultural está prevista para acontecer, ao todo, em 15 encontros semanais, sempre às quartas-feiras, às 17h, transmitidos pelo site e YouTube da instituição. O encerramento está marcado para o dia 19 de agosto, em uma conversa ao vivo com a historiadora, antropóloga, pesquisadora e escritora Lilia Schwarcz (este também será transmitido pelo Facebook). Todos os encontros permanecem disponíveis para serem assistidos no site www.itaucultural.org.br.

 

Assim como no primeiro, neste encontro Saron parte das experiências de Adriana e Fernanda para falar a respeito de políticas públicas para as artes, economia criativa e o mundo da cultura, assim como sobre de que forma o setor cultural tem se mobilizado para superar e vislumbrar novos horizontes pelo impacto causado pela pandemia. Mantendo uma conversa descontraída, a proposta é também compartilhar com o público as trajetórias que levaram as convidadas a serem personagens referenciais nas atividades que desempenham no campo da arte e da cultura.

 

Gestora de eventos, Adriana percebeu cedo que o poder de compra dos afro-descendentes crescia proporcionalmente ao desenvolvimentoda economia brasileira e criou,em 2002, a Feira Preta, a maior feira negra da América Latina. Idealizada, em um primeiro momento, para fomentar os negócios de empreendedores negros e atender consumidores afrosque buscavam por produtos que remetessem às suas raízes, o projeto se expandiu e passou a capacitar empreendedores por todo o Brasil.

 

Pelo seu trabalho, ela foi eleita, em 2017, como uma das 51 personalidades negras com menos de 40 anos mais influentes do mundo. Em 2019 venceu a categoria Troféu Grão do Prêmio Empreendedor Social, promovido pela Folha de São Paulo, e a categoria Empreendedorismo e Negócios do Prêmio Cláudia. Neste ano,Adriana ganhou o Prêmio Estado de São Paulo para as Artes, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, na categoria cultura urbana.

 

 

Com graduação pela Faculdade de Direito de São Paulo e mestrado em direito bancário internacional pela Faculdade de Direito da Universidade de Boston, Fernanda Feitosa é diretora e fundadora da SP-Arte, a maior feira do segmento na América Latina, que reúne expositores de arte e design do Brasil e do mundo. Criada a partir de sua paixãopor arte e do seu desejo em empreender na área de cultura,a feira foi um sucesso e acabou dando origem, em 2006, à SP-Foto, evento considerado dos mais relevantes do setor no Brasil. Fernanda é, ainda,vice-presidente do Conselho Estadual de Cultura e Economia Criativa de São Paulo e membro de comitês de museus e instituições culturais do país, como a Pinacoteca do Estado de São Paulo, o Museu Lasar Segall e o Museu de Arte Moderna de São Paulo. Em 2019 recebeu o Prêmio Estado de São Paulo para as Artes na categoria Mostras, festivais, mercados e eventos culturais.

 

As edições seguintes do Diálogos Itaú Cultural seguem acontecendo com dois convidados e gravadas. No dia 10 de junho, a conversa de Saron é com Jô Santana, diretor, produtor e dramaturgo, e Monique Cardoso, que dirige o Festival de Artes Cênicas do Ceará. Na semana seguinte, ele recebe Ricardo Piquet, do Museu de Língua Portuguesa, de São Paulo, e do Paço do Frevo, em Recife, e Antonio Grassi, dirigente do Instituto Inhotim. O último encontro de junho reúne Eliana Sousa, fundadora e diretora da Redes da Maré, e o poeta Sergio Vaz, criador da Cooperifa.

 

Itaú Cultural digital

Neste período de suspensão de atividades presenciais em sua sede, o Itaú Cultural está ampliando a produção de conteúdo para diversos públicos, como cursos de EAD e vídeos, programação para crianças, podcast de literatura e de música no site e redes sociais da instituição e na Enciclopédia Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. Para acessar: www.itaucultural.org.br.

 

SERVIÇO

Diálogos Itaú Cultural

Live de Eduardo Saron com Adriana Barbosa e Fernanda Feitosa

Dia 3 de junho (quarta-feira), às 17h

www.facebook.com/itaucultural

www.youtube.com/itaucultural