Preta Jazz Festival

A Feira Preta, evento de empreendedorismo negro, completa 18 anos de existência e neste ano apresenta uma novidade para sua abertura oficial: o Preta Jazz Festival, que contará com as participações de Amaro Freitas Trio, Clarianas, Renato Gama & Orquestra Profunda de Delicadeza e ainda um encontro inédito entre a contrabaixista e compositora Ana Karina Sebastião e a cantora e compositora moçambicana Lenna Bahule. A entrada será gratuita e a retirada dos ingressos começará as 15h30 do dia 20 de novembro para início as 17h00. 

 

Mais sobre as atrações:

 

  • Amaro Freitas Trio

Uma das grandes revelações do jazz brasileiro recente, o pianista e compositor pernambucano Amaro Freitas, de 27 anos, apresenta-se ao lado de Jean Elton (baixo acústico) e Hugo Medeiros (bateria).

Influenciado por nomes como Capiba, Moacir Santos, Hermeto Pascoal, Egberto Gismonti, Thelonious Monk e Chick Corea, tem dois discos no currículo, Sangue Negro (2016) e Rasif (2018).

Contratado pelo selo londrino Far Out, o pianista já se apresentou em importantes clubes de jazz e festivais, dentre eles: Bari in Jazz e Grado Jazz (Itália), Unterfahrt Jazz Club (Munique), Casa da Música (Porto), Ronnie Scott’s (Londres) e Dizzy’s Jazz Club (Nova Iorque ) . Além disso, conquistou a crítica internacional em importantes mídias especializadas, como:  Jazzwise, All About Jazz, BBC Rádio e na mais prestigiada revista de jazz do mundo, a Downbeat.

  • Clarianas

O grupo de cantadeiras urbanas investiga a voz da mulher “ancestral” na música popular do Brasil. A voz, como fio condutor que revela um amplo universo sonoro que contempla desde os Cânticos indígenas aos Aboios Sertanejos, passando pelas Brincantes do Coco, Ladainhas do Catolicismo Popular, Sambas de Roda, Maracatus, Xotes, Rezas e Tambores Africanos.
Com canções autorais que documentam o cotidiano da população periférica brasileira, em sua maioria negra, o grupo lançou seu primeiro disco Girandêra no final de 2012.

Cantadeiras/Tocadeiras : Martinha Soares, Naloana Lima e Naruna Costa 
Rabequeira: Carla Raiza

Violão/ Viola Capira: Giovani Di Ganza

Baixo/Guitarra/Violao: Sandro Lima

Percussão: Jackie Cunha  

Renato Gama e a Orquestra Profunda de Delicadeza

Renato Gama é musicoterapeuta, compositor, cantor e produtor artístico musical da produtora Sá Menina. Atualmente, segue com a tour internacional de “Olhos Negros Vivo”, vinil lançado em parceria com o selo alemão Tropical Diáspora Records. É o idealizador da Orquestra Profunda de Delicadeza, que nasceu “para cantar poemas e orquestrar as profundidades da delicadeza humana”. O coletivo traz sua musicalização de poemas de escritorxs como, Conceição Evaristo, Neide Almeida, Débora Garcia, entre [email protected] Apesar de utilizar instrumentos eruditos, sua sonoridade traz a estética do samba, jazz, canções regionais, chegando a transitar harmonicamente com o rap.

Renato Gama: direção artística, voz e violão

Thayná Oliveira: violoncelo

Gabriella Gabriellê: voz

Mayara Almeida: saxofone

Bia Pacheco: saxofone

Vitória Marques: fagote

Heloisa de Lima: voz

Mariana Per: flauta e voz

Ronaldo Gama: contrabaixo

Léo Carvalho: bateria

Ana Karina Sebastião e Lenna Bahule

O Preta Jazz Festival marca o encontro inédito entre as duas musicistas. Ana Karina Sebastião é contrabaixista e graduada em Licenciatura Musical. Transita pelos mais diversos gêneros musicais, tendo tocado ao lado de grandes nomes da música nacional e internacional como Richard Bona, Tony Lindsay, Ms Monet, Preta Gil, Luiza Possi, Criolo, Sérgio Reis, Renato Teixeira, Almir Sater, Gal Costa, Paulo Miklos, Filó Machado, Arismar do Espírito Santo, Alexandre Pires,  Elza Soares, entre outros. Atualmente trabalha com Chico César e Arrigo Barnabé e integra o programa “Conversa com Bial” na TV Globo.

Lenna Bahule, cantora e compositora nascida em Maputo, capital de Moçambique, vive no Brasil desde 2012. Lançou seu primeiro disco solo, Nômade, em 2016,  trabalho que reúne doze canções cantadas em português e também em uma série de línguas que integram a cultura africana, como o tsonga e o suaíli. Fã de Hermeto Pascoal, Naná Vasconcelos, Bobby McFerrin, Barbatuques e estilos musicais brasileiros como o Coco e o Maracatu, Lenna também se destaca pelo uso da voz como instrumento musical e pelo uso do corpo como percussão.

 

Feira Preta:

A Feira Preta, evento de empreendedorismo negro, reúne conteúdos, produtos e serviços que representam o que há de mais inventivo e inovador na criatividade preta, em diferentes segmentos. Nesse ano, acontece nos dias 7 e 8 de dezembro no Memorial da América Latina e traz o tema “Presente, Passado e Futuro” e compreende feiras de produtos e serviços, palestras, workshops, diálogos, shows, exposições, performances, gastronomia, cinema, literatura, artes digitais, beleza, roteiro afro, espaço infantil, masterclasses e mentorias.

 

Mais em: http://feirapreta.com.br/

 

SERVIÇO:

20 NOV 2019 | 17h

Preta Jazz Festival

com Amaro Freitas Trio, Clarianas, Ana Karina Sebastião, Lenna Bahule, Renato Gama & Orquestra Profunda de Delicadeza

duração: 120 minutos (aproximadamente)

ingressos: Gratuito. Distribuição de ingressos na bilheteria do Auditório, uma hora e meia antes da apresentação. Limite de dois ingressos por pessoa. Sujeito à lotação da casa

[livre para todos os públicos]

A apresentação conta com interpretação na Língua Brasileira de Sinais (Libras)

informações: www.auditorioibirapuera.com.br

tel.: 3629-1075 ou [email protected]

 

Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer

Desde 2011, o Auditório Ibirapuera é gerido pelo Itaú Cultural, em parceria com a Prefeitura de São Paulo. O Instituto e a Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo renovaram o convênio de gestão, vigente até 31 de dezembro de 2019. O trabalho inclui a gestão da Escola do Auditório, voltada à formação de música para estudantes da rede pública de ensino da capital. Esta parceria público-privada de cultura e formação já impactou mais de um milhão e meio de espectadores.

 

Capacidade Plateia Interna: 806 lugares

Capacidade Foyer: 300 lugares

Capacidade Plateia Externa: 15 mil

 Av. Pedro Álvares Cabral, s/n – Portão 2 do Parque Ibirapuera

(Entrada para carros pelo Portão 3)

Fone: 11.3629-1075

[email protected]

http://www.auditorioibirapuera.com.br/

Ar-condicionado. Acesso a pessoas com deficiência. Proibido fumar no local.

Estacionamentos / Transporte:

Estacionamento do Parque Ibirapuera, sistema Zona Azul – R$ 5 por duas horas. Dias úteis das 10h às 20h; sábados, domingos e feriados, das 8h às 18h.

 Ônibus – Linhas:

175T-10 – Metrô Santana – Metrô Jabaquara

509J-10 – Jd. Selma – Pq. Ibirapuera

509M-10 – Jd. Miriam – Term. Princ. Isabel

5154-10 – Term. Sto. Amaro – Term. Princ. Isabel

5164-10 – Vl. Sta. Catarina – Pq. Ibirapuera

5164-21 – Cid. Leonor – Pq. Ibirapuera

5175-10 – Baln. São Francisco – Pça. da Sé

5178-10 – Jd. Miriam – Pça. João Mendes

5185-10 – Term. Guarapiranga – Term. Pq. D. Pedro II

5300-10 – Term. Sto. Amaro – Term. Pq. D. Pedro II

5317-10 – Sesc/Orion – Pça. do Correio

5318-10 – Chác. Santana – Pça. da Sé

5362-10 – Pq. Res. Cocaia – Pça. da Sé

5370-10 – Term. Varginha – Lgo. São Francisco

5391-10 – Jd. Ângela – Lgo. São Francisco

5611-10 – Eldorado – Pça. João Mendes

5614-21 – Eldorado – Pq. Ibirapuera

5630-10 – Term. Grajaú – Metrô Brás

5632-10 – Vl. São José – Lgo. São Francisco

5652-22 – Jd. Iv Centenário – Pq. Ibirapuera

6338-10 – Jd. Miriam – Pq. Ibirapuera

6358-10 – Jd. Luso – Term. Bandeira

6455-10 – Term. Capelinha – Lgo. São Francisco

647C-10 – Term. João Dias – Hosp. das Clínicas

709A-10 – Term. Água Espraiada – Metrô Ana Rosa

857A-10 – Term. Campo Limpo – Metrô Sta. Cruz

CT01-1 – Circular – Turismo

N601-11 – Term. Grajaú – Term. Pq. D. Pedro II

N702-11 – Term. Sto. Amaro – Term. Pq. D. Pedro II

N839-11 – Metrô Butantã – Metrô Vl. Mariana

 

O Auditório Ibirapuera não possui estacionamento ou sistema de valet. O estacionamento do Parque Ibirapuera é Zona Azul e tem vagas limitadas. Sugerimos que utilize táxi ou transporte público.