ILUSÃO

Três histórias rondam os dias dela

como bailarinas desvairadas

descalças

sem maquiagem nos olhos

sem batom vermelho nos lábios

a mais nova está apenas se desenhando

mas a faz tão feliz!

uma alegria tão intensa

daquelas que a gente conta estrelas

e sorrisos ao mesmo tempo

faz a vida borbulhar nas veias

cantar cantar cantar

a outra, nunca termina, não tem ponto final

é a história mais apaixonada da vida dela

lhe tira o ar, dorme e acorda com ela

todos os dias, a história ensaia se apagar

quando falta bem pouco para desaparecer

a bendita explode das cinzas e retorna

como diamante bruto

e a história recomeça

a terceira é na verdade a primeira

foi ela quem transformou a menina em mulher

descobriu que paixão e amor andam sempre juntos

que a saudade é veneno: corrói, arranca lágrimas

é um conto de fadas em que o príncipe morre no final

e o fantasma cego perambula eternamente

pelo castelo da princesa uivando como louco

ela vive assim prisioneira das três histórias

passa o dia recontando passos, vozes, gestos,

beijos, as partidas, os reencontros, os novos encontros

a mulher? é aquela lá sentada sozinha no banco em 

frente ao altar da igreja vazia 

ela reza em voz baixa por horas a fio

desfila suas histórias nas contas do terço azul perolado

que ganhou do amado no dia perdido que foi pedida em

casamento.

You May Also Like