Vidas Negras Importam


Corre em minhas veias
Um sangue forte
De um povo resistente 
Sou afrodescendente

Habitam em mim
As heranças
Dos meus antepassados
Carrego os traços
Na pele, a melanina
Na cabeça, o cabelo afro

Crespo que fez de mim
Reconstrução
Desfiz os velhos conceitos
Tornei-me negra
Olho-me e vejo a força
Olho-me e enxergo resistência

Somos negros
Persistindo e reexistindo
Nesse mundo racista
Que de todas as formas
Tentaram nos apagar

Apagar as nossas
Origens
Costumes
Histórias
A nossa cultura

Uma sociedade que julga
E enxerga pelo olhar
Eurocêntrico 

Aquele “escurinho”
Do cabelo ”ruim”
Incapacidade intelectual
Inferioridade
Assim nos julgam
Assim nos apontam dedos
Assim nos discriminam

Não estamos fora dos padrões
Porque não há padrões

Querem nos ver
Nas favelas
Na segregação
E ainda acham justo
Simplesmente
Por sermos quem somos
NEGROS

Chega desse mundo racista
Parem de nos matar
Parem de nos humilhar
De olharmos como suspeitos
E criminosos
Somente pela nossa raça

As nossas vidas importam
Vidas Negras Importam
Não conseguimos respirar

Chega de colorismo
De racialismo
Esse país onde
A Democracia Racial é um mito

A miscigenação se consolidou
Através de povos agonizados
Negros escravizados

Não há o que celebrar
Por essa miscigenação
Pois nada aqui foi harmônico
Nada aqui foi passivo
Parem de camuflar o racismo

Deixem-nos livres
Parem de nos perseguir

A nossa força e coragem
Vem de uma história
De um povo
De um continente

Vem dos nossos ancestrais
Preservados em nossos costumes
Em nossas peles
Em nossas marcas
Em nossas veias
Em nossas memórias

Somos NEGROS
E as nossas vidas importam.

You May Also Like