Escuras como a minha pele

Me encanta as águas escuras da minha terra,

escuras como a minha pele.

Elas guardam mistérios. 

Lá no fundo, segredos não revelados,

palavras nunca ditas, palavras que são só minhas.

Sou eu nessas águas escuras,

escuras como a minha pele.

Me encanta a força das águas escuras da minha terra.

Bravas. Frias. Destemidas.

Sim, elas são fortes!

Sou eu nessas águas escuras,

escuras como a minha pele.

Me encanta a sutileza das águas escuras da minha terra,

se tu te permitires entrar, verás que elas são transparentes.

Cristalinas.

Elas têm brilho e leveza.

Sou eu nessas águas escuras,

escuras como a minha pele.

Me encanta as curvas das águas escuras da minha terra.

São muitas.

São desenhadas.

São gostosas de navegar.

Sou eu nessas águas escuras,

escuras como a minha pele.

Me encanta a magia das águas escuras da minha terra.

Ela te chama.

Ela te deseja. 

Ela te encanta.

Vai! Ela gosta.

Sou eu nessas águas escuras,

escuras como a minha pele.

Mas cuidado caboclo,

atravessar nessas águas escuras não é pra qualquer um.

Tem que ter astúcia.

Mandinga.

Será que tu consegues navegar?

Devagar, caboclo! Cuidado!

Essas águas escuras vão te encantar

e caboclo encantado é difícil de curar.

Ei caboclo, para navegar é preciso que tu tenhas malícia.

Te acalma maninho, ela precisa primeiro se interessar.

Faz tua parte, não te amufina!

Senão ela vai embora. Segue seu rumo, sem se culpar

E tu fica pra trás…

Leso.

Abestalhado.

Esperando que ela vá se lembrar,

que um dia tu esteves a navegar.

Nessas águas escuras…

Nessas águas escuras da minha terra que me encanta.

Sou eu nessas águas escuras,

escuras como a minha pele.

You May Also Like