O Blogueiras Negras é uma plataforma de publicação feita por, para e sobre mulheres negras, em caráter afirmativo. Mas somos muito mais do que isso. Produzimos conteúdo para fazer a cabeça de todos aquelas que que fazem parte da rede que foi formada para que nossa voz ganhasse expressão numa internet que, há cinco anos atrás, não dava minimamente conta dos recortes de gênero e raça.

Nós buscamos mudar isso e olhando para trás, nos sentimos orgulhosas de todo tempo, conhecimento, afeto, dinheiro e esperança investidos por todas as mulheres que são e foram coordenadoras, facilitadoras, autoras e colaboradoras do projeto. Sem toda essa vontade e ação, jamais teríamos chegado até aqui.

Porém, estamos num momento de inflexão, em que tudo aquilo que foi vivido está sendo reavaliado e estamos diante da urgente necessidade de fazer entender que constituímos uma acervo literário que para além de de ser uma referência, precisa ser valorizado e protegido para que continue a existir, a ser acessado e usado como ferramenta de empoderamento e formação para nosso diverso público de leitoras.

Sobre o Blogueiras Negras

O que é o Blogueiras Negras?
Somos um instrumento de publicação que tem como principal objetivo aumentar visibilidade da produção de blogueiras negras. Somos também uma comunidade bastante diversa em suas opiniões e demandas, organizada através de:

  • uma plataforma de conteúdo
  • um time dinâmico de autoras
  • e uma equipe de facilitadoras

Qual a missão das Blogueiras Negras?
A missão primeira do Blogueiras Negras é o fomento à escrita através da publicação e promoção de conteúdo feito por e para mulheres negras, sujeitas de suas próprias existências e narrativas, com o objetivo de interferir nas esferas públicas e privadas por meio a denúncia do racismo, machismo, classismo e opressões afins, de modo que o combate ao epistemicídio seja nada menos que ferramenta política.

Pensando concretamente, estamos produzindo conteúdo para fazer a cabeça, contribuindo para o debate dentro da comunidade feminista negra e também fora dela. Até aqui, caminhamos por 5 anos com a conquista da visibilidade de nossas autoras e a contribuição para que o feminismo negro fosse cada vez mais longe; tudo isso fez com que tenhamos por necessidade essencial também a preservação e difusão de nosso acervo, visando sobretudo a formação de mulheres e jovens negras.

Quais são os valores das Blogueiras Negras?
Nossos valores são alinhados com aqueles do feminismo negro interseccional, com destaque para as seguintes autoras – Beatriz Nascimento, Lélia Gonzalez, Angela Davis, Audre Lorde e também Chimamanda Adichie, entre outras.

Nos interessam as questões de raça, gênero, classe e suas relações obviamente. Nos colocamos como aliadas ao debates que são próprios ou afins ao feminismo negro como cisnormatividade, capacitismo, gordofobia, ageísmo, defesa do estado laico e afins. Essa é a espinha dorsal que estrutura a nossa linha editorial, sempre atrelada à ideia de que o texto produzido por uma mulher negra constitui seu corpo afetivo, político, identitário, comunitário a ser valorizados.

Entendemos que estórias e visões de mundo precisam ser múltiplas, materializando por meio da escrita a representação de nossos corpos políticos, afetivos e intelectuais, de modo que o epistemicídio, tal como denunciado por Sueli Carneiro, se torna instrumento de incidência intelectual, afetiva, emocional e sobretudo política. Esse entendimento nos fez inclusive perceber que o próprio Blogueiras Negras tem muitas estórias sobre sua constituição e sobre todos esses anos que temos passado juntas. E todas são nossas estórias também.

Acreditamos na liberdade de expressão, desde que não seja confundida com aquilo que se convencionou chamar de liberdade de ofensa, seja por produção ou reprodução de opressões, o que consideramos inadmissível no Blogueiras Negras. A máxima sobre a responsabilidade que o oprimido deve ter em não oprimir é um norte que procuramos seguir com rigor. Ademais, sempre estamos dispostas ao diálogo nesses casos, seja com nossas autoras ou comunidade de leitoras, desde que haja interesse da contraparte nessa conversa.

Onde queremos chegar?
Desejamos fortemente difundir a compreensão de que as mulheres negras que publicam no Blogueiras Negras produzem literatura e portanto somos também um acervo e patrimônio cultural que precisa ser utilizado como ferramenta de empoderamento e referência, mas também valorizado e preservado como registro de um momento histórico que tem sido estratégico para a luta contra o racismo, contra o machismo e opressões afins.

É tarefa constante projetar ações voltadas para o combate do racismo, machismo, elitismo e outras opressões responsáveis pelo feminicídio negro, denunciando a correlação entre discurso e prática que nos matam inclusive pela ação institucional.

Temos em nossa gênese o desejo de valorizar e remunerar as mulheres que trabalham como coordenadoras e autoras.

O entendimento que nosso acervo constitui um patrimônio cultural a ser preservado e protegido de práticas predatórias como sua reprodução sem os devidos créditos ou permissão é um desafio que será enfrentado com muita seriedade e estaremos em diálogo constante para enegrecer a questão. Fazer entender que somos fruto da colaboração de incontáveis mulheres cujo investimento emocional e intelectual precisa ser respeitado.

Quem coordena o Blogueiras Negras?
O Blogueiras Negras é um site colaborativo, coordenado e produzido por uma equipe de facilitadoras que são responsáveis pela seleção de textos, manutenção do site, editoria e organização de material e comunidade. Já foram coordenadoras Alexandra Ravelli, Angela Brandão, Celine Ramos, Dara Ribeiro, Gabi Porfírio, Jéssica Dandara, Maria Rita Casagrande, Nênis Vieira, Paola Ferreira, Thiane Neves, Verônica Rocha e Zaíra Pires.
A coordenação responde pelo Blogueiras Negras e atualmente  é composta por Charô Nunes e Larissa Santiago.

Qual a linha editorial do Blogueiras Negras?
Partimos do princípio que nossa espinha dorsal é o feminismo negro interseccional e a experiência da mulher negra. Nosso objetivo é fornecer material para o debate por meio do nosso protagonismo e visibilidade.

Primamos pelo ativismo de interseção que direciona o olhar para as demandas e especificidades da mulher negra, evitando hieraquirzar qualquer opressão. Não temos o objetivo ou a pretensão de protagonizar outras lutas, corpos e territórios que tem vida e atuação próprias, mas escrevemos em solidariedade a todas as mulheres que não são tradicionalmente contempladas pelos movimentos de hegemonia.

Quando necessário, reconheceremos quaisquer camadas de privilégios que por ventura se apresentem. Tentamos nos manter atentas ao fato de que mulheres negras são um grupo diverso e os mais variados agentes de opressão tem efeitos distintos sobre cada uma de nós. Assim, convidamos nossas autoras a considerar recortes de idade, geográficos, de corpo, classe, agentes de passabilidade, acesso à educação, branquitude, etc.

Nos reservamos o direito de não publicar material de cunho transfóbico, racista, machista, classista, ageísta (de idade), sexista, capacitista, lesbo-homo-bifóbico, cissexista, gordofóbico e quaisquer outras formas de preconceito e opressão porque não compactuamos com nenhuma destas formas de agressão. Práticas como culpar a mulher pelo machismo, o negro pelo racismo ou o gordo pela gordofobia não serão toleradas.

Quem pode representar/falar em nome do Blogueiras Negras?
Apenas a equipe denominada coordenação fala pelo Blogueiras Negras em espaços fora da comunidade, em casos específicos onde uma das membras da coordenação não possa comparecer a representação é repassada para uma membra da comunidade com a devida comunicação e alinhamento de ideias.
Quem pode Publicar no Blogueiras Negras?
Nossa agenda é aberta para mulheres negras e afrodescendentes que participam de nossa comunidade de discussão no facebook. Uma vez estando nesse fórum, basta acessar a nossa agenda mensal informando a data, o tema escolhido e seu e-mail.

Nosso blog também está aberto para mulheres negras que não fazem parte da nossa comunidade. Basta enviar seu texto acompanhado de uma breve descrição sobre quem você é. O link para seus perfis nas redes sociais sempre será bem vindo. Adiantamos que, nesses casos, a publicação do material enviado dependerá de disponibilidade de agenda.

Posso copiar os textos das Blogueiras Negras?
Todo o site tem licenciamento Creative Commons Atribuição Uso Não Comercial Compartilhamento pela mesma licença 3.0 (by-nc-sa 3.0) e pode ser reproduzido apenas por veículos que não tenham fins lucrativos (caracterizados pela ausência de anúncios, não associação com a venda de conteúdo online ou impresso, ausência de patrocínio e apoios, etc) e que partilhem expressamente da mesma licença Creative Commons, além de observar as premissas abaixo:

Para reproduzir nosso conteúdo, é preciso que

  • seja respeitada a estrutura de nossos posts (nome da autora, corpo do texto e links de rodapé)
  • a republicação de nossos textos aconteça somente após um prazo de 24 horas da sua publicação original.

Caso haja interesse em publicar o material enviado em sites comerciais, esses termos não se aplicam e serão firmadas parcerias editoriais através da equipe de Coordenação do Blogueiras Negras, envolvendo os veículos interessados e a autora. Os termos dessas possíveis parcerias serão definidos caso a caso.

Como envio meu material para o Blogueiras Negras?
Pedimos que seu material seja enviado para texto@blogueirasnegras.org ou pela página Envie seu Texto. Além de seu post, envie também uma breve descrição sobre quem você é e seus links nas redes sociais e blog, se for o caso.

Precisamos de pelo menos 5 dias para podermos fazer ajustes, se necessário. Durante este tempo, autora e editora permanecerão em contato caso haja demanda de revisão editorial. Se você quer escrever para o blog e deseja auxílio de nossa editora, esse prazo precisa ser maior ainda. Também solicitamos o envio de 2 sugestões de fotografias em boa definição, com licença de utilização não comercial e com os créditos do(s) fotógrafo(s).

Em caso de atraso no envio do texto, nos reservamos o direito de disponibilizar a data para outra blogueira sem aviso prévio. Se houver qualquer imprevisto e você não conseguir entregar seu texto a tempo, entre em contato com a coordenação com os mesmos 5 dias de antecedência. Caso contrário, nos reservamos o direito de suspender o acesso à agenda de publicação no mês seguinte.

Qual o melhor formato de post para envio?
Toda blogueira negra tem independência para escolher o formato de seu post. Essa é a regra mais importante. Não há um consenso sobre a melhor maneira de escrever nesse suporte e o mais produtivo é desenvolver sua própria personalidade e, assim, desenvolver um trabalho autoral.

De qualquer modo, pedimos que seja considerado o meio em que atuamos, a internet.

O que é a revisão editorial?
A revisão editorial é o momento em que serão feitos alguns ajustes, se necessários, nos textos enviados. Tal adequação muitas vezes é uma simples revisão gramatical ou sugestão de alteração no formato do post. É nesse momento também que verificamos se os textos enviados estão de acordo com nossa linha editorial.
O Blogueiras Negras é um site feminista?
Sim. Somos um grupo heterogêneo de mulheres que acreditam principalmente na igualdade econômica, social e política entre os sexos e sobretudo lutando para que essa igualdade seja conquistada pelas mulheres negras de diferentes classes, orientações sexuais, idades e biotipos.
Quem mantém o Blogueiras Negras?
As Blogueiras Negras são mantidas por um grupo central de mulheres negras a quem denominamos de coordenação (ou facilitação). Hoje, fazem parte desse grupo Charô Nunes e Larissa Santiago.
O Blogueiras Negras Recebe apoio financeiro?
Trabalhamos de forma autossustentável por 3 anos, hoje buscamos auxilio através de patrocinio, editais, prêmios, doações e publicidade que se alinhem ao que acreditamos.
Preciso participar do grupo o facebook para poder publicar?
Não. Você, mulher negra, pode entrar em contato conosco pelo nosso site ou nos enviar seu texto com sua foto e minibio para o email blogueirasnegras@gmail.com
Preciso ser acadêmica para poder publicar?
Não. O registro e visibilidade das nossas histórias, além da disseminação da informação, são os fatores mais importantes para as Blogueiras Negras. Por isso, não importa como você escreve, se com referências acadêmicas ou não: o importante é que seu texto comunique e contenha seu posicionamento e ponto de vista.
O Blogueiras Negras tem atividades presenciais? Como participo?
Sim. As Blogueiras Negras realizam encontros regionais (os chamados Encontrinhos) que podem acontecer simultaneamente ou de prévio acordo com a coordenação. Para participar, basta ficar atenta as nossas mídias: lá você encontrará datas e locais dos próximos encontros.
Existe um limite para o tamanho do texto?
Toda blogueira negra tem independência para escolher o formato de seu post. Essa é a regra mais importante. Não há um consenso sobre a melhor maneira de escrever nesse suporte e o mais produtivo é desenvolver sua própria personalidade e, assim, desenvolver um trabalho autoral. No entanto, recomendamos que fique atenta ao número demasiado (ou diminuto) de páginas, para que os leitores encontrem textos de estrutura e leitura tranquila, satisfatória. De qualquer modo, pedimos que seja considerado o meio em que atuamos, a internet.
Porque pessoas Brancas não podem publicar no Blogueiras Negras?
O nosso espaço diz respeito as demandas, experiências e vivências das mulheres negras e afrodescendentes e por entendermos que ninguém melhor que nós mesmas para falar de nós, fazemos deste espaço um lugar exclusivo para o protagonismo das mulheres negras e afrodescendentes.
Porque não há publicação de textos escritos por homens?
Existem muitos espaços organizados por homens, onde os mesmos falam, escrevem e protagonizam suas lutas. O “Blogueiras Negras” é um espaço que prioriza a escrita de mulheres negras por entender que a nós nos é negado lugares e discursos.
Homens podem fazer parte da comunidade?
Não. A nossa comunidade se pretende um lugar autorganizado e seguro para que as mulheres falem das suas experiências, falem das suas dores e vitórias. Por isso, nada melhor do que estar entre nós mesmas para falar.
Por que meu comentário não aparece na caixa de comentários do Blogueiras Negras?
Os comentários feitos no Blogueiras Negras passam por moderação e são aprovados mediante as nossas politicas de comentários, que podem ser verificadas na integra na página específica.