Solidão

Sozinha no meu quarto

Minh’alma chora,

rememora as tormentas do passado

Um interior ferido, machucado

Ainda tenho cicatriz

Por vezes ainda sangro

ouvindo o que o outro diz

Deixo as lágrimas caírem

Sozinha não preciso ser forte

Que sorte

Inaiana Gama


Imagem de destaque – Anna Shvets no Pexels

You May Also Like