Well, aconteceu em Peckham

Hoje estive em Peckham e a ‘vivi’ diferente. Já lá estive diversas vezes, mas uma coisa é ir a um local específico, adquirir algo e nada mais. O foco está no movimento-aquisição e tal. Outra foi ir e ter estado lá a enxergar, tocar, vivenciar as coisas. Na verdade, a contemplar.
O olhar que me remetia sensações, o observar que me remetia a algo interessante; as cores; os toques; o tanto de África e os seus que ali, conhecida como ‘Little Lagos’, se encontram e fazem parte do que Peckham é; a vibe; a movimentação; aquele colorido todo a me inebriar e eu de expectadora…
Aqueles tecidos africanos que me encantam e eu a turistar no bairro.
Fui pela primeira vez à biblioteca daquele bairro, e que linda! Extasiei-me e uni os sentidos, o olhar, o tocar, e com isto, fiz um banquete de palavras. As palavras tantas, que traduzidas pelo olhar, tocar, sentir, e que tenho em mim, se conjugaram, quando à library adentrei. Nossa, quantas palavras que aqui me vejo envolta e envolvida por, pensei.
Logo após esta minha percepção e sentir sobre a localidade, estar aqui, me traduz. Me traduz em mim.
Sim, uma tradução que as vezes nós mesmas não fazemos de nós.
Foi diferente, foi tremendo.
O que hoje, aconteceu em Peckham…
You May Also Like
Leia mais

Eu não sou a menina cândida – racismo, servidão e relacionamentos abusivos

Libertar-se de um relacionamento abusivo vai além de terminar a relação e afastar-se do misógino em questão. Precisamos atravessar muitas fases para que se consiga reconstruir-se e entender o que se viveu. Depois de nos tocar da vida infeliz que estamos levando e nos libertar do parceiro algoz, ainda leva-se um tempo para superar o trauma, deixar de fugir do medo e encará-lo de frente, encarar o que se viveu e dar voz a si mesma.
Leia mais

Me descobri assim

Eu vim rompendo barreiras desde pequenina. Meu avô, não gostava de preto até me pegar no colo, ouvi dizer. Meus avós foram os melhores do mundo e eu fui coberta de mimos de neta mais nova até eles irem morar no céu. De alguns irmãos do vovô, quero distância. Sempre me trataram como menos.