Dádiva negra

Mulatinha,

Pretinha,

Cafeína. Não me chames assim!

Dádiva negra

A coroa é meu cabelo

Estou cheia de si.

 

Filha de José,

Neta de João,

Filha de Maria

Levo a tradição.

 

Palmas rachadas na planta do pé

Afirmo a identidade, sou negra

Conduzo a minha fé.

 

Construo minhas tranças na cabeça, me exalta

Que ninguém esqueça

Negra, É mãe, é Brasil. É África.

3 comments
  1. Nossa agora estou preocupada sabe? Tem um amigo meu que me chama de cafetína tem algum problema? Sei la não vejo nada demais mais sei la a gente cresce rodeada de palavras racistas que nem sabe.

    1. No RS, pelo menos na cidade onde moro, cafetina faz referência a profissionais do sexo, mais especificamente a moça que acolhe (não sei se é a palavra correta) as mulheres e insere elas no ramo. Acho que essas expressões diferem muito o significado dependendo da localidade, mas independente disso, se a pessoa te chama assim por te hipersexualizar ou porque faz referência com ”café”, ambos são ruins, não?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like